Yakisoba

Pessoas leitoras de meu blog… Estou radiante, em algumas horas estarei embarcando para Curitiba e só volto em 12 dias (06 de abril), não sei se atualizarei meu blog lá, mas com certeza aprenderei coisas novas e trarei para vocês.

Segue abaixo uma receita curiosa, por ser uma comida deliciosa, colorida, barata e que dificilmente fica ruim, o yakisoba com certeza é o prato oriental mais popular no Brasil e em todo o ocidente. Sua história é engraçada, porque tem duas origens: a primeira está no Japão, pois yakisoba é o nome japonês que se dá para macarrão frito, que é um prato bem diferente do nosso. Outra nomenclatura é “Macarrão Shop Suey”, que traduzindo do chinês é “macarrão tudo misturado”, acredita-se que surgiu de sobras em restaurantes chineses nos EUA. Mas independente de sua história, quem não gosta desse prato deve ser muito fresco ou ter uma língua de lixa… Vamos à receita!

Ingredientes: (para 6 pessoas)

– 500g de macarrão udon

– 200 ml de óleo.

– 01 peito de frango sem pele (500g aprox., cortado em cubos)

– 500g de carne bovina mole (picada em tiras)

– 4 cebolas. (cortadas em forma chinesa, use a faca mesmo)

– 03 cenouras (cortadas finas, use o fatiador)

– 3 pimentões pequeno-médios (dois verdes e um vermelho, cortados em cubos)

– 01 acelga (picadas grosseiramente)

– Pimenta do reino (a gosto)

– Colher (café) de curry

– Colher (café) Ajinomoto

– Maisena (o quanto precisar)

– 10 ml de óleo de gergelim

– 200 ml – 300 ml de água

– 200 ml de Shoyu

– Sal

Modo de Preparo:

Em uma wok ou tacho coloque o óleo, deixe esquentar bastante e adicione a carne bovina, quando ela mudar de cor, adicione o frango, quando estiverem relativamente cozidos, adicione as cebolas e pimenta, deixe fritar. Assim que as cebolas ficarem translúcidas, adicione a cenoura, pimentão, curry, Ajinomoto e nesse momento coloque o macarrão para cozinhar em uma panela com água salgada fervendo (é quase tão rápido quanto miojo). Assim que as cores dos legumes ficarem mais intensas, adicione a acelga, o óleo de gergelim e 200 ml de água fervente, mexa e tampe por uns 2 minutos (até a acelga murchar). Quando tirar o macarrão do fogo, escorra e se necessário (achar que vai demorar mais de 2 minutos para colocá-lo no restante da receita), dê um banho de água fria da torneira para travar o cozimento. Adicione o macarrão, o shoyu e duas colheres de maisena (diluídas) assim que a acelga murchar, misture tudo, corrija o sal ou outro tempero que achar necessário e deixe até o caldo engrossar. Sirva quente, só presta para comer na hora.

Dicas:

– Macarrão Udon é barato, custa entre 3 e 6 reais 500g, dependendo sai até mais barato que lamen. Não é difícil de achar, qualquer mercadinho japonês ou em grandes redes têm.

– Evite usar lamen, miojo ou semelhantes, mas se não tiver outra maneira, faça a receita exatamente como descrevi, porém, todos os ingredientes devem ser despejados SOBRE o macarrão, porque o lamen se despedaçaria ao ser misturado.

– Não se assuste com a quantidade de óleo, comida chinesa é assim mesmo, o yakisoba não brilha a toa.

– Use o fogo mais alto de sua casa, panela bem quente é essencial para a receita.

– Pode substituir muitos ingredientes, vai do gosto do freguês, por exemplo: Acelga pode ser substituída por repolho, algumas pessoas gostam de vagem e outras de champignon (eu gosto, mas não tinha em casa).

– Na verdade nenhuma medida precisa ou deve ser seguida, a receita é longa e talvez trabalhosa, mas não tem mistério. Use os ingredientes na ordem certa: óleo-boi-frango-cebola-legumes-macarrão-caldo.

– Óleo de gergelim é essencial, muito aromático! Pode usar até mais se quiser, uns 20 ml. Economizei porque foi a primeira vez que trabalhei com ele.

– Yakisoba é muito pessoal, cada um faz da sua forma.

Bolo de Banana

Cof Cof… tragam um espanador!!! Esse blog já está cheio de poeira e teias de aranha! Hahahahaaha!

Lindas pessoas que aparecem por aqui, minhas mais sinceras desculpas por demorar tanto para atualizar. Eu sei que esse blog parece esquecido, mas não está não! O problema é que além de um tanto ocupado, andei cozinhando apenas coisas que já tinham no blog, nada de diferente ou especial. Essa receita que segue abaixo foi dada por minha amiga Duda Ferraz. No início achei estranha a quantidade de açúcar na receita e principalmente o uso de farinha de rosca no lugar de farinha de trigo convencional, mas consultando uns amigos chefs no ORKUT, descobri que é assim mesmo. Inclusive gostaria que vocês mandassem receitas para eu testar por aqui, podem fazer isso? Fico agradecido!

Ingredientes:

05 bananas

01 xícara de óleo

03 ovos

03 xícaras de açúcar

03 xícaras de farinha de rosca

01 colher (chá) de canela

01 colher (sopa) de fermento químico

02-03 bananas e 01 xícara de açúcar (à parte)

Modo de Preparo:

Bata os três primeiros ingredientes (banana, óleo, ovos) no liquidificador. Misture em uma tigela com os outros ingredientes (pode usar colher de pau ou uma batedeira para massas pesadas), vai virar uma gororoba grudenta e feia, hahahahaha. Agora está o pulo do gato… em vez de untar a forma com manteiga e farinha, use manteiga e o açúcar. Aquelas 02 ou 03 bananas a mais, corte-as como quiser e use para decorar por cima (elas ficam lindas quando assadas). Asse por aprox. 01 hora em forno médio-baixo (180-200ºC).

Dicas:

– Em vez de comprar farinha de rosca, faça em casa usando pães duros. Basta corta-los em fatias, asse no forno até virarem torradas (não muito queimadas, apenas para secarem) e bata no liquidificador. Fica bemmm melhor que comprar na padaria. 03 xícaras de farinha são aproximadamente 12 pães.

– Use uma fôrma grande, para a massa ficar baixa. Digo isso porque usei uma fôrma pequena, isso deixou o bolo alto e conseqüentemente cru no meio, me deu maior trabalho do mundo, teve que voltar para o forno para ficar bom.

– Untar com açúcar deu uma casquinha crocante e caramelizada, muito bom!